LGPD para Pequenos Negócios: o que você precisa saber - Seja Evo
Destaque Dicas para seu negócio

LGPD para Pequenos Negócios: o que você precisa saber

Entenda como a LGPD pode impactar o seu pequeno negócio

De acordo com a pesquisa do Serasa Experian realizada em 2019, cerca de 28% dos pequenos negócios com até 5 funcionários desconhecem a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais, mais conhecida como “LGPD”. 

Por isso, separamos algumas informações importantes sobre a nova lei neste post especialmente para os donos de pequenos negócios. Vamos lá? 🙂

Como funciona a LGPD para Pequenos Negócios e como se adaptar a lei? 

A Lei 13.709/18, popularmente conhecida como LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais), traz novas regras sobre o uso e armazenamento de dados pessoais na prestação de serviços. 

O objetivo é garantir os direitos dos brasileiros relacionados à privacidade dos seus dados e quem não se adaptar, pode sofrer penalizações legais que vão de multas até a inviabilização de negócios. 

Seu negócio pode ser multado em mais de 2% do seu faturamento anual ou em R$ 50 milhões, se você não cumprir os seus deveres de acordo com a lei. 

É importante ressaltar que a lei prevê que dados pessoais sensíveis só podem ser coletados com a autorização do usuário (cliente). 

Entenda a diferença entre os tipos de dados: 

Dados pessoais: toda e qualquer informação que possa identificar uma pessoa. Ou seja, qualquer dado com os quais seja possível encontrá-la e entrar em contato com ela. Nome; RG; CPF; número de telefone, e-mail ou endereço são exemplos de dados pessoais

Dados sensíveis: são aqueles que dizem respeito aos valores e convicções de cada um, como orientação sexual; etnia; opinião política; convicção religiosa, crenças filosóficas e informações de saúde. Todas essas informações podem originar discriminação e preconceito, e por isso são consideradas sensíveis.

Como entrar em conformidade com a LGPD: 

Hoje em dia, os pequenos empreendedores precisam ter mente que a segurança da informação é essencial em todo tipo de negócio. Todos estão sujeitos a ataques de hackers e vazamento de dados caso o seu negócio não esteja armazenando esta informação da maneira correta. 

A recomendação é que, em primeiro lugar, você entre em contato com uma consultoria especializada para que a empresa entenda quais são os dados que você utiliza e como protegê-los da melhor forma. 

Além disso, também é necessário utilizar sistemas de gestão que possuam uma base criptografada e armazenamento em nuvem, ou seja, toda a informação que você inserir dentro do sistema é armazenada de forma segura e só pode ser acessada por profissionais autorizados. 

ATENÇÃO: Cuidado com ferramentas como o Google Docs ou pacote Office, eles não possuem criptografia e podem ser facilmente expostos. 

Porém, não adianta o software ser seguro e criptografado, se você e sua equipe não seguirem alguns cuidados essenciais, como:

Não compartilhar login e senha entre funcionários

Cada integrante da equipe deve ter login e senha individuais de acesso ao computador e ao sistema.

Não colocar o acesso ao computador ou ao sistema colados no monitor

Muitos lugares tem o hábito de deixar os logins e senhas de acesso colados     

em lugares visíveis, isso não é uma prática recomendável, já que qualquer pessoa pode copiar e usar o acesso, principalmente em sistema de acesso on-line.

Possuir um antivírus ativo e atualizado

Uma forma muito comum de vazamento de informações é através de vírus, por isso é necessário um sistema de antivírus eficiente para que as informações permaneçam protegidas.

Cuidado com links desconhecidos

Evite clicar em links desconhecidos recebidos por e-mails, muitas vezes esses links instalam programas indesejados no computador, comprometendo a segurança dos dados. Fique sempre atento ao remetente que enviou o e-mail e na dúvida, não clique!

Troque senha quando algum funcionário for desligado

Quando algum funcionário não trabalhar na loja, é muito importante que todas as senhas que ele utilizava (e-mail, sistema da loja e etc) sejam trocadas e se ele possuía um acesso único a algum sistema, que seja excluído o mais breve possível.

Outros ponto importante para se adaptar a lei é investir no treinamento de colaboradores para a utilização do sistema e atendimento ao cliente, mantendo a transparência de como serão utilizados os dados fornecidos por ele. 

Resumindo….

Se o seu banco de dados não é bem protegido, ele pode ficar sujeito a ataques de hackers. Para evitar este tipo de problema, siga as recomendações abaixo:

  • Tenha a autorização do cliente para recolher os seus dados
  • Disponibilize os dados de forma transparente caso o cliente solicitar
  • Utilize um sistema de gestão que integre e proteja os dados de forma criptografada
  • Não disponibilize os dados dos seus clientes para parceiros, fornecedores ou empresas no geral sem a permissão deles
  • Se atente aos dados que podem ser descartados (excluídos) após terem cumprido a sua utilidade.

E aí, gostou de saber mais sobre a LGPD para  pequenos negócios? Comente aqui! 🙂

Artigos que você também pode gostar: 

Networking para Negócios: entenda o que é e saiba como começar

Saiba como o Empreendedorismo Verde pode ajudar o seu pequeno negócio

Veja também

Sem comentários

    Deixe uma resposta

    %d blogueiros gostam disto: