Arquivos Dicas para seu negócio - Seja Evo
Categoria de navegação

Dicas para seu negócio

Destaque Dicas para seu negócio

Você sabe o que é Funil de Vendas? Entenda como esta estratégia pode ajudar o seu negócio.

funil de vendas

Entenda a importância de ter um funil de vendas e como aplicar esta estratégia no seu negócio.

funil de vendas

Se você nunca ouviu falar de Funil de Vendas, muito provavelmente você está perdendo clientes. Esta é uma estratégia muito utilizada pelas grandes empresas, para aproveitar bem todos os seus leads – contatos gerados através de ações de marketing –  e consequentemente, aumentar a quantidade de conversões no fim do mês. 

O funil de vendas nada mais é do que uma estratégia de Inbound Marketing, um conceito que foca na etapa da atração, conversão e encantamento do cliente. Esta concepção é muito utilizada em empresas que usam o Marketing Digital para divulgar os seus produtos e serviços. 

Entenda como funciona o Funil de Vendas 

Para começar a utilizar esta estratégia, você precisa entender a jornada do seu cliente. Existem várias etapas que o cliente costuma passar antes de realizar uma compra de fato.  

Se você tem uma pessoa que está buscando informações sobre algum serviço na internet, ela ainda não está pronta para comprar. Ela ainda está estudando qual é a melhor loja, qual é a média de preço do serviço que ela precisa e etc. 

É diferente de um lead que já leu sobre a reputação da loja em que ela deseja contratar o serviço nas redes sociais, por exemplo. Esta pessoa já está pronta para realizar uma compra. 

É neste momento que o funil de vendas entra em ação. 

Abaixo, temos uma ilustração de como ele funciona: 

Fonte: Agência Seja 

Você precisa preparar os leads para eles chegarem na etapa de compra. Para isso, é importante definir o que será feito no Topo, Meio e Fundo do funil de vendas. 

As principais etapas

Topo de Funil: aqui é o momento em que o cliente ainda não sabe que ele tem uma necessidade ou problema. Geralmente, é nesta etapa que ele tem o primeiro contato com a sua loja ou negócio por meio das redes sociais ou site. 

Ao reconhecer esta necessidade de um serviço ou produto, ele começa a pesquisar mais a respeito, estudando preços, facilidades e diferenciais da loja. 

É neste momento em que você precisa informar ele sobre os seus diferenciais. Muitas vezes o cliente chega até o seu site ou vê um post sobre o seu serviço ou produto, mas não necessariamente sabe mais sobre como aquilo pode ajudá-lo. 

Você precisa fornecer informações que tirem todas as dúvidas dele, educá-lo para que ele finalmente vire um lead – ou seja, um possível cliente. 

Meio de Funil: nesta etapa a pessoa reconhece um problema e começa a buscar como solucioná-lo. É neste momento da jornada em que essa pessoa vira um lead. 

Mas cuidado: aqui ainda não é o momento em que o lead está pronto para realizar uma compra, então evite vender a todo o custo os seus produtos e serviços e invista em um atendimento de qualidade, materiais ricos e ponha-se à disposição para ajudá-los. 

Aqui, o importante é você criar um relacionamento, uma proximidade com este lead despertando o desejo dele para realizar a compra. 

Fundo de Funil: aqui é onde você vai receber os frutos do seu trabalho com o lead. Se você conseguiu educá-los corretamente, este é o momento em que ele saberá que pode confiar na sua palavra. 

Quando você perceber que os leads chegaram no fundo do funil, aí sim você pode tentar fechar uma compra 😉

Conseguiu um novo cliente? Fechou uma compra? O seu trabalho não pode parar por aí! Existe mais uma etapa que é essencial para o sucesso do seu negócio: o pós-venda.  

Hoje, as pessoas buscam cada vez mais serviços personalizados e realmente buscam por uma experiência positiva com as marcas. Lembre-se de proporcionar isso para os seus clientes e tenha um relacionamento com eles, entenda se eles ficaram satisfeitos ou não com o serviço prestado e você saberá onde precisa melhorar 😉

Não esqueça que a fidelização de clientes é tão importante quanto conseguir novos clientes. Recomendamos a leitura do nosso artigo sobre Inbound Marketing, que te ajudará a entender como colocar tudo isso em prática com dicas incríveis. 

E aí, gostou desta estratégia? Comente aqui se você já usa no seu negócio! 

Destaque Dicas para seu negócio

LGPD para Pequenos Negócios: o que você precisa saber

Entenda como a LGPD pode impactar o seu pequeno negócio

De acordo com a pesquisa do Serasa Experian realizada em 2019, cerca de 28% dos pequenos negócios com até 5 funcionários desconhecem a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais, mais conhecida como “LGPD”. 

Por isso, separamos algumas informações importantes sobre a nova lei neste post especialmente para os donos de pequenos negócios. Vamos lá? 🙂

Como funciona a LGPD para Pequenos Negócios e como se adaptar a lei? 

A Lei 13.709/18, popularmente conhecida como LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais), traz novas regras sobre o uso e armazenamento de dados pessoais na prestação de serviços. 

O objetivo é garantir os direitos dos brasileiros relacionados à privacidade dos seus dados e quem não se adaptar, pode sofrer penalizações legais que vão de multas até a inviabilização de negócios. 

Seu negócio pode ser multado em mais de 2% do seu faturamento anual ou em R$ 50 milhões, se você não cumprir os seus deveres de acordo com a lei. 

É importante ressaltar que a lei prevê que dados pessoais sensíveis só podem ser coletados com a autorização do usuário (cliente). 

Entenda a diferença entre os tipos de dados: 

Dados pessoais: toda e qualquer informação que possa identificar uma pessoa. Ou seja, qualquer dado com os quais seja possível encontrá-la e entrar em contato com ela. Nome; RG; CPF; número de telefone, e-mail ou endereço são exemplos de dados pessoais

Dados sensíveis: são aqueles que dizem respeito aos valores e convicções de cada um, como orientação sexual; etnia; opinião política; convicção religiosa, crenças filosóficas e informações de saúde. Todas essas informações podem originar discriminação e preconceito, e por isso são consideradas sensíveis.

Como entrar em conformidade com a LGPD: 

Hoje em dia, os pequenos empreendedores precisam ter mente que a segurança da informação é essencial em todo tipo de negócio. Todos estão sujeitos a ataques de hackers e vazamento de dados caso o seu negócio não esteja armazenando esta informação da maneira correta. 

A recomendação é que, em primeiro lugar, você entre em contato com uma consultoria especializada para que a empresa entenda quais são os dados que você utiliza e como protegê-los da melhor forma. 

Além disso, também é necessário utilizar sistemas de gestão que possuam uma base criptografada e armazenamento em nuvem, ou seja, toda a informação que você inserir dentro do sistema é armazenada de forma segura e só pode ser acessada por profissionais autorizados. 

ATENÇÃO: Cuidado com ferramentas como o Google Docs ou pacote Office, eles não possuem criptografia e podem ser facilmente expostos. 

Porém, não adianta o software ser seguro e criptografado, se você e sua equipe não seguirem alguns cuidados essenciais, como:

Não compartilhar login e senha entre funcionários

Cada integrante da equipe deve ter login e senha individuais de acesso ao computador e ao sistema.

Não colocar o acesso ao computador ou ao sistema colados no monitor

Muitos lugares tem o hábito de deixar os logins e senhas de acesso colados     

em lugares visíveis, isso não é uma prática recomendável, já que qualquer pessoa pode copiar e usar o acesso, principalmente em sistema de acesso on-line.

Possuir um antivírus ativo e atualizado

Uma forma muito comum de vazamento de informações é através de vírus, por isso é necessário um sistema de antivírus eficiente para que as informações permaneçam protegidas.

Cuidado com links desconhecidos

Evite clicar em links desconhecidos recebidos por e-mails, muitas vezes esses links instalam programas indesejados no computador, comprometendo a segurança dos dados. Fique sempre atento ao remetente que enviou o e-mail e na dúvida, não clique!

Troque senha quando algum funcionário for desligado

Quando algum funcionário não trabalhar na loja, é muito importante que todas as senhas que ele utilizava (e-mail, sistema da loja e etc) sejam trocadas e se ele possuía um acesso único a algum sistema, que seja excluído o mais breve possível.

Outros ponto importante para se adaptar a lei é investir no treinamento de colaboradores para a utilização do sistema e atendimento ao cliente, mantendo a transparência de como serão utilizados os dados fornecidos por ele. 

Resumindo….

Se o seu banco de dados não é bem protegido, ele pode ficar sujeito a ataques de hackers. Para evitar este tipo de problema, siga as recomendações abaixo:

  • Tenha a autorização do cliente para recolher os seus dados
  • Disponibilize os dados de forma transparente caso o cliente solicitar
  • Utilize um sistema de gestão que integre e proteja os dados de forma criptografada
  • Não disponibilize os dados dos seus clientes para parceiros, fornecedores ou empresas no geral sem a permissão deles
  • Se atente aos dados que podem ser descartados (excluídos) após terem cumprido a sua utilidade.

E aí, gostou de saber mais sobre a LGPD para  pequenos negócios? Comente aqui! 🙂

Artigos que você também pode gostar: 

Networking para Negócios: entenda o que é e saiba como começar

Saiba como o Empreendedorismo Verde pode ajudar o seu pequeno negócio

Destaque Dicas para seu negócio

Networking para negócios: entenda o que é e saiba como começar

Veja como trabalhar o seu Networking mesmo sendo dono de um pequeno negócio:

Você, como empreendedor, sabe da importância de manter o seu negócio em destaque no mercado, não é mesmo? Por isso, hoje vamos falar sobre o “Networking” e as principais vantagens dele para o seu pequeno negócio. 

O QUE É NETWORKING? 

O termo em inglês é utilizado para definir as relações entre pessoas ou empresas que compartilham de um mesmo objetivo: a troca de informações ou influências. 

Como funciona isso? 

Basicamente, você começa a criar uma “rede de contatos” e com isso, consegue se manter informado sobre o que está rolando no mercado. Isso pode gerar até mesmo trocas de favores, ideias e estratégias novas para o seu negócio.

Tá, mas como eu começo a fazer networking? 

A resposta é fácil: basta manter contato com outros profissionais da área, parceiros ou até mesmo fornecedores. 

Você também pode aproveitar oportunidades como a participação em eventos ou grupos nas redes sociais para conhecer mais pessoas e ir ampliando a sua rede de contatos. 

Com isso, você provavelmente começará a adicionar o pessoal nas redes sociais como Facebook, Instagram ou Linkedin, mas é legal lembrar de prestar atenção no que eles estão dizendo e tentar participar de conversas que sejam ricas tanto para você quanto para eles. 

O importante aqui é criar um relacionamento que seja benéfico para todos.

Seja respeitável ao tentar interagir com estes profissionais, pergunte coisas sobre a vida e negócios deles e não fale logo de primeira sobre o seu negócio e suas intenções. Lembre-se: a primeira impressão é a que fica! Então não tente vender o seu peixe na primeira oportunidade, mostre-se prestativo e como uma pessoa de influência também. 

SIGA O PASSO A PASSO

Fizemos um checklist para te ajudar a começar a trabalhar no seu networking! 

  1. Retome o contato com fornecedores e parceiros
  1. Monte um material de divulgação da sua empresa como cartões de visitas, flyers ou folders
  1. Comece a participar de eventos relacionados ao mercado do seu negócio e aproveite os materiais de divulgação para deixar o seu contato com as pessoas que você conhecer nos eventos
  1. Participe de grupos no Facebook ou Linkedin que possuam temas do seu interesse e que possam ajudar o seu negócio a crescer
  1. Mantenha-se em contato com toda a sua rede de contatos compartilhando novidades sobre o seu negócio ou do mercado. 

Você também pode ler um pouco mais sobre o processo de networking no portal do Sebrae. 😉 

O que achou da ideia de criar uma rede de contatos para divulgar o seu negócio? Legal né? Aproveite e leia também: 

05 dicas para fazer o seu negócio bombar 

05 dicas para ajudar sua empresa em tempos de crise

Dicas para seu negócio

Dicas de marketing – 5 dicas para fazer o seu negócio bombar

ícones relacionados a marketing digital

Conheça as 5 dicas de marketing digital que vão ajudar o seu negócio a conquistar cada vez mais clientes.

A concorrência aumentou consideravelmente nos últimos anos, atualmente temos cerca de 52 milhões de empreendedores no Brasil, sendo que 33% buscam independência financeira e 32% uma fonte de renda – conheça mais sobre o tema.

É sim uma disputa acirrada e independente de qual seja seu caso, um dos pontos que mais dificultam o seu destaque no mercado está relacionado à estratégias de marketing e vendas, quando simples técnicas poderão te ajudar a turbinar o seu negócio e a fidelizar o seu cliente de uma vez por todas.

Você já pensou como o marketing pode ajudar o seu negócio a crescer e conquistar cada vez mais clientes?

Hoje, o marketing é um setor muito importante nas empresas, sejam elas grandes ou pequenas, é ele que vai criar estratégias para atrair o cliente, criar valor à marca, gerar lucro e competitividade e com isso, impulsionar o seu negócio.

Empresa online e consumidor 5.0

Sua empresa precisa estar na internet, principalmente para atender ao atual perfil de cliente, o chamado consumidor 5.0.

Ele valoriza o consumo online e prefere a liberdade para fazer uma compra, sem precisar se deslocar ou se preocupar com o horário da loja. Ele preza pelo bom atendimento, principalmente após a compra e influencia a decisão de outras pessoas.

Dicas de marketing para o seu negócio
Consumidora realizando uma compra online

O consumidor moderno prefere comprar online e você só vende em loja física? Sinto informar, mas você está perdendo clientes.

Divulgar o seus produtos ou serviços é muito importante, pensando nisso, apresentamos 5 dicas de marketing que podem ajudar o seu negócio. Confira!

1. Identifique seu cliente ideal

Você precisa identificar o tipo de cliente que vai consumir o seu produto, suas preferências, faixa etária e outras características que auxiliem a falar diretamente para ele. O consumidor moderno é muito exigente e a linguagem utilizada na divulgação é muito importante.

Se você possui uma barbearia, por exemplo, o foco de divulgação será o público masculino mais jovem e que gosta de um ambiente moderno e descontraído. Os homens não vão na barbearia somente cortar o cabelo e fazer a barba, vão atrás de uma experiência de consumo e um atendimento especializado.

2. Dicas de marketing digital para as redes sociais – presença online

Sua empresa precisa estar presente nas redes sociais, crie um perfil no Facebook, Instagram, LinkedIn, YouTube e onde mais seu público estiver. É muito importante que o conteúdo postado seja relevante, interativo e interessante. Voltando ao exemplo da barbearia, você pode postar conteúdos sobre cerveja, esportes e  jogos de videogame. 

Você pode vender seus produtos pelas redes sociais, nesse post ensinamos a montar sua loja virtual no Facebook.

3. Faça um cronograma das ações

Organização é fundamental para que suas divulgações sejam efetivas. Faça um arquivo com tudo que você pretende postar durante o mês, com conteúdo, imagens – que podem ser fotos ou vídeos, dias, horários e em em quais redes sociais serão publicados. 

É muito importante que as publicações sejam frequentes e que os comentários dos clientes sejam respondidos. Separe um tempo durante seu dia para se dedicar a esse atendimento, sempre resolvendo as dúvidas e possíveis problemas que podem surgir.

4. Use e abuse do marketing de conteúdo – mas o que é isso?

A ideia principal é atrair potenciais clientes através de marketing de conteúdo. Conhecendo o público e sabendo quais são seus interesses, você pode criar conteúdos específicos para ele como textos em blog, vídeos, podcasts e publicações nas redes sociais.

Já pensou em ter um blog de dicas de estilo e moda para sua loja de roupas? Além de falar das tendências, você tem as roupas disponíveis e sua cliente pode montar o look igual ao que você publicou. Uma publicação bem feita pode trazer muitos clientes novos para o seu negócio.

Seja criativo, utilize uma linguagem descontraída e sem termos técnicos. Procure utilizar técnicas de SEO (Search Engine Optimization), que é o processo de otimização para buscas no Google que ajuda a melhorar o tráfego orgânico de usuários no seu site ou blog.

5. Utilize uma ferramenta de e-mail marketing

O e-mail marketing ainda é muito utilizado e muito efetivo na divulgação da sua empresa e de seus produtos e serviços. Existem ferramentas gratuitas como o Mailchimp que permitem monitorar o recebimento dos e-mails pelos clientes.

Fique atento! Não exagere na quantidade de envios, ninguém gosta de ver sua caixa de e-mail lotada de propaganda, não é mesmo?

Aproveite nossas dicas de marketing e as tecnologias da EVO para sua empresa vender cada vez mais. A EVO oferece diversas soluções para facilitar seu dia a dia e para receber de forma segura.

Se você gosta de assunto e quer se aprofundar um pouco mais no marketing, conheça o e-book do SEBRAE e o Blog do RD Station, e aprenda detalhes sobre as melhores estratégias para o seu negócio!

Até mais!!!

Destaque Dicas para seu negócio

Negociando dívidas: quais são os primeiros passos para sair do vermelho

como negociar dívidas

Sabemos que com as medidas adotadas para conter o aumento de casos de coronavírus no Brasil nos últimos meses, os empreendedores de pequenos e médios negócios estão passando por dificuldades com a queda brusca de clientes e por isso a conta não está fechando no fim do mês. 

Como negociar dívidas

Com o objetivo de ajudar os nossos clientes, separamos algumas dicas com os primeiros passos de como negociar dívidas para se manter forte durante a crise, confira: 

Faça um levantamento de todas as dívidas do negócio

O primeiro passo é sentar e colocar no papel todas as suas dívidas para avaliar quais são possíveis de pagar, quais não podem ser pagas agora e quais podem ser negociadas com fornecedores, por exemplo. 

Contabilize todas as dívidas que você contraiu com compra de matéria-prima, produtos ou serviços que fazem parte do dia a dia do seu negócio. Feito isso, considere quais são os prazos de pagamentos e confira também se existe contratos com estes fornecedores para analisar e conhecer as possíveis taxas ou juros por atrasos no pagamento. 

Entre em contato com os seus fornecedores e negocie 

Por conta da pandemia, muitas empresas estão dispostas a negociar porque estão no mesmo barco que você: ninguém quer ficar no prejuízo, não é mesmo? 

Então, não deixe os pagamentos atrasarem para entrar em contato com os seus fornecedores. Adiante este contato antes do prazo de pagamento chegar e tente negociar, expondo a realidade do seu negócio. Mostre que você quer manter a sua relação de negócios saudável e que está entrando em contato justamente para não ficar inadimplente. 

Deixe claro que você quer encontrar a solução ideal para você e para o fornecedor. Isso demonstrará que eles podem confiar na sua palavra. Com o seu planejamento, você saberá exatamente quanto e quando poderá pagá-los. 

Além disso, você também pode tentar negociar prazos de pagamento ou taxas de juros pelo atraso. 

Entenda quais são os seus direitos e medidas adotadas pelo governo neste momento de crise 

Para minimizar o impacto financeiros nos pequenos negócios, os governos federais, estaduais e municipais adotaram medidas que podem ajudar os empreendedores neste momento crítico. Veja algumas delas: 

Lei de crédito para micro e pequenas empresas: o projeto deve conceder empréstimos de até 30% da receita bruta anual das empresas abertas há mais de 12 meses, ou de até metade do capital social ou 30% da média mensal do faturamento dos negócios com menos de um ano de funcionamento. 

O pagamento do empréstimo deverá ser feito em até 36 meses. Para solicitar o benefício, os pequenos empreendedores podem procurar bancos públicos e privados, cooperativas de crédito, além das chamadas plataformas tecnológicas de serviços financeiros (fintechs).

Auxílio emergencial para informais de baixa renda: os trabalhadores informais de baixa renda podem solicitar um auxílio emergencial de R$ 600 que será pago por três meses, enquanto durar a declaração de calamidade pública no país. Cada casa/família tem direito a dois benefícios, ou seja, R$ 1.200. 

Nova liberação de saque do FGTS: o governo federal publicou uma Medida Provisória (946/2020) para liberar um novo saque de R$1.045 por trabalhador das contas ativas e inativas do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) em meio à crise financeira da pandemia. A retirada estará disponível entre 15 de junho e 31 de dezembro de 2020. 

Prorrogação de pagamento Impostos do Simples Nacional: as empresas brasileiras enquadradas na categoria de regime tributário do Simples Nacional terão mais prazo para pagar tributos. 

Negociação de dívidas com Governo Federal: pessoas físicas ou jurídicas que tiverem com débito aberto junto ao Governo Federal poderão negociar a dívida, como medida para minimizar o impacto financeiro. O procedimento pode ser feito online no portal de serviços E-CAC do site da Receita Federal ou no site da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGN). 

Autorização para reduzir jornada e salários: o governo federal lançou uma Medida Provisória (936/2020) para autorizar a redução de 25%, 50% ou 70% da jornada e dos salários de trabalhadores e a suspensão temporária do contrato de trabalho, como parte do chamado Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda. Parte da remuneração reduzida pela empresa poderá ser restituída pelo governo.

Não se esqueça que na hora de negociar dívidas é preciso ter cautela. Mesmo que a situação pareça desesperadora, o planejamento te ajudará a entender o que pode ser feito ou não neste momento e você ainda pode aproveitar para recorrer a estas medidas do governo para manter o seu negócio em funcionamento apesar da crise. 

Pense também em alternativas para vender mais! Adaptar-se para os meios digitais podem trazer lucros para a sua empresa. Separamos algumas dicas para ajudar a sua empresa em momentos de crise que podem ser úteis para você que está lendo este artigo. 

Leia também: Como lidar com clientes inadimplentes?

COVID-19 Destaque Dicas para seu negócio

Medidas para reabrir seu negócio após a crise

medidas para reabrir negócio
medidas para reabrir negócio
Medidas para reabrir negócio

Como é do conhecimento de todos, o  governo liberou o plano de flexibilização para a reabertura gradual dos comércios. Todas as regiões foram classificadas em fases, que são divididas em cinco cores: vermelha, laranja, amarela, verde e azul.

  • Na fase vermelha não será permitida a abertura do comércio;
  • Na fase laranja será permitida a abertura do comércio com restrição;
  • Na fase amarela será permitida a abertura do comércio, mas com algumas restrições;
  • Na fase verde será permitida a abertura do comércio, ainda com algumas restrições;
  • E na fase azul será permitida a abertura total do comércio, sem restrições.

Para as Regiões em Fase Laranja

Na fase laranja o governo permite, com restrições, a reabertura de alguns setores da economia a partir de junho, desde que aprovado pela Prefeitura do Município, são eles:

  • Atividades imobiliárias
  • Escritórios
  • Concessionárias
  • Comércio
  • Shopping Center

Fonte: https://g1.globo.com/sp/sao-paulo/noticia/2020/06/10/grande-sp-litoral-e-registro-passam-para-a-fase-laranja-de-flexibilizacao-do-comercio.ghtml

Caso o seu negócio se enquadre nas definições acima, você precisa se atentar a implementação de algumas medidas de biossegurança para que você e seus clientes permaneçam seguros. Logo abaixo, você encontra as principais orientações para a reabertura do seu negócio… Algumas você já está bem familiarizado e outras pode ser um diferencial para o seu estabelecimento. Confira: 

  1. Mantenha o distanciamento social de 1,5 metro entre funcionários e clientes.
  1. Comece com um horário de atendimento reduzido e faça uma escala para os seus funcionários com o objetivo de evitar aglomerações dentro do estabelecimento. 
  1. Para manter a segurança da sua equipe e clientes, a temperatura dos funcionários e/ou clientes podem ser medidas, por termômetro infravermelho, na entrada do estabelecimento. 
  1. Como todos já sabem, é essencial disponibilizar álcool em gel ou solução 70% para a higiene das mãos, assim como lavatório/pia com dispensador de sabonete líquido, suporte com papel toalha, lixeira com tampa e abertura sem contato manual.
  1. Não é novidade, mas é bom reforçar: O uso de máscaras é obrigatório para funcionários e clientes! Você também pode implementar o uso de protetores faciais para todos os funcionários, assim como barreiras de proteção de acrílico nos balcões do estabelecimento. 
  1. Reforce também a limpeza e desinfecção de objetos e superfícies, principalmente as mais tocadas como maçanetas, interruptores de luz, corrimões, botões dos elevadores, etc. 
  1. Oriente a sua equipe para reforçar a higienização das mãos sempre que possível, principalmente ao lidar com dinheiro. Caso seu estabelecimento use maquininha de cartão, lembre-se de higienizá-la regularmente. 

Aproveite e leia também o nosso artigo “O que fazer em caso de clientes com suspeita de Coronavírus?”

COVID-19 Destaque Dicas para seu negócio

Como lidar com clientes inadimplentes?

clientes inadimplentes

Sabemos que a gestão financeira de um prestador de serviços não é uma tarefa fácil, principalmente quando o desafio é lidar com a inadimplência. Muitas vezes, o profissional não sabe como realizar as cobranças sem prejudicar o seu relacionamento com o cliente ou suas finanças. 

Nós separamos algumas dicas importantes para você saber como lidar com clientes inadimplentes, confira: 

Faça um contrato de serviço

Essa é uma das soluções caso você esteja enfrentando muitos problemas com a inadimplência. Ter um contrato é o que garante que o cliente contratou os seus serviços e que serão realizadas cobranças por ele. 

Ao redigir o seu contrato de serviços, faça de forma clara e objetiva com todas as informações relacionadas a preços, prazos, formas de pagamento, possíveis multas e as obrigações de ambas as partes – um advogado é o melhor profissional para fazer isso!

Envie avisos sobre quando deve ser realizado o próximo pagamento

Sabemos que imprevistos acontecem e muitas vezes, os clientes acabam não realizando o pagamento na data correta por algum motivo: seja por esquecimento, falta de dinheiro ou organização financeira. Mesmo que não seja de propósito, isso acaba interferindo no seu fluxo de caixa.  

Uma forma de lidar com estes clientes inadimplentes seria enviar avisos sobre quando deve ser realizado o próximo pagamento. Você pode fazer a cobrança por e-mail ou WhatsApp, mas sempre de maneira sutil. Ninguém gosta de ser cobrado, então é importante você seja paciente e saiba como negociar. 

Ofereça diferentes formas de pagamento

Flexibilizar as formas de pagamento também ajuda a diminuir os clientes inadimplentes. Além do dinheiro, você pode aceitar cheques, boletos bancários, cartões de crédito, débito e transferência bancária. 

Porém, é importante lembrar de optar pelas formas de pagamento que são seguras tanto para você, quanto para o cliente. As maquininhas de cartões, por exemplo, possibilitam que você não fique sem receber caso o cliente não pague a fatura. Se isso acontecer, ele que terá que resolver o problema com a sua instituição financeira.

Facilite as formas de pagamento, mas sempre levando em consideração como elas vão te afetar. E lembre-se que logo no primeiro contato com o seu cliente, é essencial deixar bem claro as possibilidades de pagamento para que ele escolha qual é a ideal para ele.

Quando possível, ofereça descontos 

Oferecer descontos para os clientes é um diferencial para o seu serviço e ainda ajuda a evitar as inadimplências. 

Você pode, por exemplo, oferecer descontos para quem realizar o pagamento do serviço à vista. Isso traz mais segurança para você e ainda deixa o cliente satisfeito. Ou em casos de atrasos de pagamento, considere um desconto nos juros ou multa, para que facilite o pagamento do seu cliente.

Mas antes de sair por aí dando descontos, faça uma análise das suas finanças e avalie se isso é viável ou não para você.

Tenha um bom relacionamento com o seu paciente 

Manter um bom relacionamento com o seu cliente é essencial para evitar possíveis estresses no futuro. Caso seja necessário fazer uma negociação de pagamentos em atraso, você terá muito mais sucesso se você mantém contato com o seu cliente. 

Então ofereça um atendimento satisfatório e demonstre que você está sempre à disposição, seja para a contratação de novos serviços ou até mesmo para possíveis negociações. Lembre-se também de anotar e atualizar os dados dos clientes, para caso ocorra algum problema ou imprevisto, você consiga entrar em contato com ele. 

Agora você pode aplicar estas medidas na contratação dos seus serviços e diminuir as inadimplências. E aí, gostou das dicas de hoje? Acompanhe as nossas redes sociais para mais novidades: 

Facebook

Instagram 

COVID-19 Dicas para seu negócio

Reaja a crise montando sua Loja virtual pelo Facebook!

loja virtual no facebook

Você não precisa parar de trabalhar e de comercializar seus produtos ou serviços!

É tempo de se reinventar, encontrar novas alternativas para superar mais este desafio e manter seu faturamento ativo. Dificuldades também abrem portas quando sabemos reconhecer as oportunidades que elas nos trazem.

Agora, todas as energias devem ser direcionadas para encontrarmos rotas alternativas, é momento de desbravar novos caminhos que antes sequer cogitávamos, ou mesmo apostar em soluções hoje muito mais favoráveis com o cenário do distanciamento social.

Segundo as estatísticas, a reclusão das pessoas em função da pandemia, vem gerando consumo online expressivo, ou seja, as compras pela internet aumentaram, com o coronavírus esta prática foi potencializada, então porque não aproveitar esta oportunidade?

Crie sua loja virtual no Facebook e divulgue seus produtos também no Marketplace da plataforma, é simples e eficaz. A Evo ensina como fazer, clique abaixo e aproveite o passo a passo!

Conseguiu criar sua loja no Facebook com o nosso e-book? O próximo passo é conhecer o Facebook Blueprint – uma escola com cursos, aulas e certificações em diversas categorias para aqueles que desejam utilizar a rede social para negócios. E sabe o melhor de tudo? Os cursos são gratuitos!

Faça o seu cadastro no Facebook Blueprint e comece a divulgar os seus produtos e serviços!

Aproveite e leia mais sobre como vender mais pelo WhatsApp!

Siga as nossas redes sociais para mais novidades:

Facebook e Instagram

Curiosidades Dicas para seu negócio

Use a tecnologia e intensifique o relacionamento online com os clientes

Atualmente, muito empreendedores passam por momentos difíceis e os comércios estão recorrendo às mídias digitais para continuarem faturando. Neste post, traremos dicas sobre como intensificar o seu relacionamento online com os clientes.

A tecnologia nunca foi tão essencial como nos dias atuais, período em que o  mundo é acometido por uma situação de tamanha instabilidade onde todos nós precisamos nos readaptar e realinhar nossas rotinas. Para os empreendedores, é igualmente necessária esta conscientização, reinventar-se para que seja possível continuar atendendo os clientes. Neste artigo, reunimos algumas dicas sobre como aproveitar as mídias digitais e intensificar o seu relacionamento online com os clientes. 

Plataformas E-commerce

Devido à recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) pelo isolamento social como forma de evitar a disseminação do novo coronavírus, o ideal é que o comércio utilize plataformas e-commerce para manter o seu fluxo de vendas saudável. 

Aqui estão algumas opções de plataformas e-commerce para você montar a sua loja virtual: 

WhatsApp 

Uma das ferramentas mais utilizadas para manter o relacionamento online com os clientes é o WhatsApp. Com ele, você pode divulgar novas promoções, novidades e até mesmo aproveitá-lo como um canal de pedidos de produtos ou serviços à distância. 

Você pode utilizá-lo para enviar mensagens, vídeos ou imagens que contenham conteúdos relevantes, seja encaminhando mensagens individuais, compartilhadas em listas de transmissão ou mesmo no recurso “Meus Status” que o aplicativo disponibiliza. Lembre-se de compartilhar conteúdos que sejam do interesse do seu cliente, use este canal de divulgação com cuidado e profissionalismo.

E-mail Marketing 

Outra forma de fortalecer o seu relacionamento online com os clientes é utilizar e-mails marketing como mais um meio de comunicação entre a sua marca e clientes em potencial. 

Este é um ótimo canal para segmentar mensagens de acordo com o seu público. Por exemplo: você quer divulgar um produto novo que é destinado somente para mulheres. Você pode criar uma campanha nova e enviar para todas as suas clientes do gênero feminino. 

Ou caso você tenha uma promoção ou alguma outra novidade sobre a sua loja, você pode disparar um e-mail para divulgar. Assim, você ganha mais credibilidade e mantém seus clientes ainda mais interessados nos seus serviços. 

Existem ferramentas gratuitas para e-mail marketing que facilitam e muito esta prática, além de otimizarem os envios, permitirem que seu conteúdo seja personalizado com imagens, cores e você ainda poderá acompanhar a repercussão dos emails com relatórios que apontam as taxa de aberturas e cliques, por exemplo. 

Mas é importante lembrar: não encha a caixa de entrada dos seus clientes com conteúdos desnecessários. Procure utilizar este canal apenas para avisos importantes sobre o seu negócio e conteúdos informativos.

Abaixo, indicamos algumas ferramentas de e-mail marketing gratuitas que você pode utilizar para se comunicar com os seus clientes: 

  • Mailchimp: na versão gratuita, o usuário pode disparar até 12 mil e-mails para 2 mil contatos por mês.
  • Benchmark:  possui um plano gratuito, que permite o envio de 250 e-mails mensais para um número ilimitado de contatos.
  • Sendinblue: no plano grátis, você pode disparar até 300 e-mails diários para um número ilimitado de contatos.

Redes Sociais 

Este é o momento de usar e abusar das redes sociais para divulgar os seus serviços ou produtos! As pessoas estão cada vez mais ativas nas mídias digitais, por conta do distanciamento social, e estão consumindo muito mais por canais online. 

Faça com que isso seja uma vantagem para o seu negócio: No Facebook, Instagram ou Linkedin, utilize a rede social em que o seu público é mais ativo e informe seus clientes sobre promoções, produtos ou serviços novos que você está oferecendo neste momento. 

Mostre a sua preocupação pela segurança das pessoas e incentive o consumo em pequenos comércios. 

Continue acompanhando as nossas redes sociais para mais novidades! 

Dicas para seu negócio

Como vender pelo WhatsApp

como vender pelo whatsapp

De acordo com a Revista Exame, no Brasil o aplicativo WhatsApp possui 120 milhões de usuários e é o mais utilizado no país. Com as medidas de distanciamento social, devido ao novo Coronavírus, o seu estabelecimento pode aproveitar este canal de comunicação para vender seus produtos, mantendo o fluxo de caixa e o relacionamento com os clientes.

Você ficou pensando em como pode fazer isso? Neste artigo, mostraremos como você pode vender seus produtos ou oferecer seus serviços, mesmo com o estabelecimento fechado.

Divulgando seus produtos 

As redes sociais são uma forma muito efetiva de divulgação, crie uma página no Facebook para a sua loja e um perfil comercial no Instagram. Divulgue fotos dos produtos, faça vídeos – pode ser com o celular mesmo. Se for uma farmácia por exemplo, você pode montar kits completos, medicamentos em destaque ou promoção e fotografar.

Para deixar sua página mais interessante, não faça publicações apenas comerciais. Pense qual é o seu público e o que ele gostaria de ver. Por exemplo: se você tem uma perfumaria, você pode fazer um tutorial de automaquiagem com os produtos que você vende. Assim as pessoas aprendem a se maquiar e se interessam em adquirir os produtos. 

As pessoas em casa, estão acessando muito mais as redes e consumindo muito mais por meio delas. Você deve estar se perguntando: onde entra o WhatsApp? Para qualquer tipo de comunicação, divulgue o seu número nas legendas das fotos, vídeos e detalhes da página. Use a tecnologia ao seu favor!

Confira algumas dicas:

WhatsApp Business

É uma versão criada para empresas, nele você preenche o perfil com os dados da empresa como: endereço, telefone, horário de trabalho e é possível gerenciar melhor as mensagens dos contatos, utilizando marcadores como “pago”, “novo cliente” ou “pagamento pendente”. É uma ótima opção para grandes carteira de clientes, pois a ferramenta ajudará a administrá-la.

Lista de transmissão

É possível também enviar a mesma mensagem para vários contatos fazendo uma lista de transmissão,é super simples. Grupos não são recomendados neste caso, pois muitas pessoas não gostam de serem adicionadas sem permissão, isso pode gerar desconforto e prejudicar o seu trabalho.

Mensagens

Não exagere na quantidade de mensagens que vai enviar ao cliente, se forem muitas diariamente, ele vai bloquear seu contato e provavelmente deixará de ser seu cliente. Diversifique o tipo de mensagem entre conteúdos interessantes e mensagem comerciais.

Como efetuar a cobrança

O cliente viu o seu produto no perfil do Instagram, mandou uma mensagem no WhatsApp e vai efetuar a compra. Para o pagamento, você cliente da EVO, pode enviar o Link de Pagamento através por e-mail, SMS ou WhatsApp do seu cliente, de forma gratuita. Ele recebe a mensagem e faz o pagamento de onde estiver. Você ainda pode parcelar o valor, facilitando o orçamento do cliente por este período.

Entrega

Após o pagamento, combine com o cliente qual a melhor de entregar os produtos. Você pode deixar um dia na semana só para realizar as entregas ou combinar com os clientes que peguem em sua loja. Mesmo com o estabelecimento fechado para compras presenciais. Organize as equipes para a dinâmica das entregas de produtos, nunca se esquecendo da higiene, distanciamento e todos os cuidados essenciais para não propagar o novo coronavírus.

Viu como é fácil? Cuide da sua saúde, dos seus colaboradores e da sua empresa!

Confira nossas publicações!

Nosso Facebook e instagram